quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Museu de Delfos

O Auriga
A estátua de bronze do Auriga foi preservada graças a uma catástrofe natural, o terremoto de 373 a.C., que soterrou com os destroços o bronze, evitando assim o saque e a destruição que sofreram as outras estátuas de bronze de grande tamanho do Santuário de Delfos. Estas outras grandes estátuas de bronze, desaparecidas pelo saque e pela destruição estão fartamente descritas e documentadas na literatura e outras fontes orais bwm como nos costumes, como as imitações em estátuas votivas ou domésticas.Nenhuma delas além do Auriga, sobreviveu.
 
 
 
Soterrado pelo terremoto de 373 a.C.,o bronze sobreviveu ao saque de Delfos pelos Phócios 
Muitas destas grandes estátuas de bronze foram destruídas enquanto outras foram saqueadeas do Santuário de Delfos durante a Terceira Guerra Sagrada(356 a 346 a.C.), quando os Phócios se apropriaram do Santuiário e converteram os seus tesouros depositados pelas outras Cidades Estado Gregas em recursos para cobrir suas despesas militares. 
 
 
                                            
Não foi transferido para Roma, no período romano
Os grandes bronzes e outros trabalhos que sobraram foram transferidos para Roma, durante o período romano( II Séc a.C. ap II Séc d.C.).Se permanecessem esxpostos na área do Santuário, assim mesmo, teriam sidos derretidos pelos posteriores habitantes de Delfos para a manufatura de seus utensílios domésticos



Descoberta do bronze do Auriga causou Sensação
A descoberta do Auriga foi em 1896, durante a Grande Escavação e  causou grande entusiasmo uma vez que até então nenhuma outra estátua de bronze do Período Clássico havia sido encontrada.Muitos anos depois foram encontradas as estátuas de bronze dos Guerreiros Riace de Poseidon no fundo do mar no Cabo Artemísio, obras estas contemporâneas do Auriga e com igual valor artístico.
 
 
Conhecemos a existência dos bronzes da época clássica pelas suas cópias.
Hoje sabemos que os mestres-escultores do período clássico realizaram inúmeros trabalhos em bronze de grande tamanho, porém só os conhecemos devido as cópias produzidas no período romano
 
 O Auriga fazia parte de um conjunto maior
O Auriga formava parte de uma composição maior de bronze que representava uma quadriga, isto é uma carro de guerra puxado por quatro cavalos
 
Peças encontradas do conjunto de bronze do Auriga
Foram encontradas ao lado do Auriga duas patas trazeiras dos cavalos, um rabo, partes dos arreios e o braço de um jovem.
 
 
A corrida foi vencida pelo Auriga
Conforme a interpretação dos ¨schoolars¨, o bronze retrata o momento em que, terminada a corrida, o vencedor desfila com seus cavalos diante dos aplausos dos espectadores.O olhar firme, a banda de campeão já amarrada na cabeça, indica que estamos diante de um vitorioso que se regala com a homenagem e a reverência da vitória!
 
 
Polyzalos,o personagem que é homenageado na escultura de bronze
No pedestal de pedra onde estava assentado o bronze está escrito o nome Polyzalos, um dos filhos de Deinomedes, o tirano de Siracusa. Deinomedes venceu os cartaginenses em 479 a.C.
 
 
 
 Rígido Padrão Estético
Os mestres-escultores foram desterrados de Siracusa para Reggio Calabria, onde sofreram influência de Pythagoras( Primeira metade do Séc V ao início do IV Séc a.C.) e os pitagóricos, adquirindo assim uma rígida formação no padrão estético o que marca a transição entre o período Arcaico para o Clássico entre os anos de 480 a 460 a.C.