terça-feira, 27 de novembro de 2012

Santuário de Zeus Olímpico

 
  
Santuário de Zeus Olímpico
                                  
O Mito do Dilúvio
O Santuário de Zeus Olímpico, uma dos mais importantes  e antigos santuários de Atenas, foi construído, de acordo com a tradição, por Deucalion, personagem da mitologia grega, filho de Prometeu e Pirra, únicos sobreviventes de um dilúvio desencadeado por Zeus. Deucalion e Pirra refugiaram-se numa barca, que os levou ao Monte Parnaso.Eles repovoaram ao mundo, sendo então os primeiros antecessores do povo Grego.
Início da Construção do Templo de Zeus Olímpico
O início da construção do grande templo de Zeus Olímpico começou em515 através de Peisistratos, neto do tirano de mesmo nome que dominou Atenas  e viveu entre  600 a 527 a.C.
O templo nesta época chegou apenas até o podium, quando foi interrompido com a derrubada da tirania em 508 a.C. 
Caverna na Acrópole vista do Santuário
Quem visita a Santuário de Zeus Olímpico tem uma boa visão da Acrópole e não pode deixar de notar esta grande caverna na encosta de seu monte.
Coluna derrubada por uma tempestade
Das 104 colunas originais de templo 16 sobreviveram até 1852, quando então esta coluna foi derrubada por um terrível tempestade e permanece assim desde então.
A Construção do Templo
O templo foi construído com pedra calcária, em estilo dórico de grande tamanho e espelhado naqueles grandes templos da Ásia Menor. Parte do material do edifício foi utilizado  na construção da muralha leste das fortificações de Temístocles,comandante grego que venceu os persas na batalha naval de Salamina em 480 a.C. 
O Templo de Mármore
A construção do templo em mármore começou no Séc IV a.C., mas nunca foi terminada. Depois de um grande intervalo de tempo a construção foi reiniciada em 175 d.C., financiada por Antiocho IV Epiphanes, rei da Síria , através do arquiteto romano Cossutis ,que o construiu já em estilo Corintio. Êle chegou até os capitéis das colunas. Mais tarde foi continuado por Augustus e terminado pelo Imperador Adriano, que também o inaugurou entre 131 a 132 d.C.
 O Portão de Adriano
O Portão de Adriano está na periferia do Santuário de Zeus Olímpico .Em 131-132 d.C. o Arco Triunfal, conhecido como Portão de Adriano foi erguido  em honra ao Imperador Adriano por seus inúmeros trabalhos e obras públicas em Atenas. A construção tem 18 m de altura e 13,50 de largura e seus  dois lados apresentam as mesmas características, mas  foi dividido em duas partes distintas, a mais baixa lembra a  forma de honra dos Arcos romanos enquanto a parte de cima está ligada ao tradicional Propileu, o pórtico monumental na entrada de um templo grego. 
Banhos romanos
Dentro da área do Santuário podemos ver os Banhos Romanos, construídos entre os anos de 124 a 131 d.C.
 
Basílica de Olimpieion
Hoje usada como entrada para o Santuário de Zeus foi construída  nos anos de 450 d.C.
                                     
Outros templos dentro do Santuário
Ruínas do Templo Apolo Delphinion, construído no ano de 500 a.C.
Monte Lycabethus
A Montanha dos Lobos, vista do Santuário de Zeus.
                                      
Remanescentes da Casas
O Santuário de Zeus tinha várias casas de luxo datadas do Séc V a.C.ao II d.C. como se pode ver destas, próximas ao Arco de Adriano
 Remanescentes da Muralha de Temístocles
Logo que se entra no Santuário vemos esta muralha realizada para as defesas de Atenas devido a ameaça da invasão persa. A data da construção destas muralhas são em torno de 479 a 478 a.C.. Os gregos foram derrotados em Termópilas em 480 a.C. mas cobraram um alto preço aos persas, que na seqüência invadiram Atenas e a incendiaram, apesar destas defesas, uma vez que seu exército e marinha eram esmagadoramente superiores as dos gregos. Contudo, logo a seguir, Temístocles em 480 a.C. impôs uma derrota naval surpreendente aos persas que assim fez com que Xerxes se sentisse obrigado a se retirar da Grécia.
 
 
 Templo de Zeus Olímpico
Sempre é interessante recordar a emoção que sentimos quando entramos no Santuário de Zeus e nos deparamos com as ruínas deste templo monumental.¨... mas allá del cristal de la memoria/ no nos hemos unydo y confundido/yo en el sueño, pero ellos en la muerte¨
 
 
Gravura do Santuário de Zeus Olímpico, de J.M Winnet de 1833, no Benki Museum de Atenas
 
 
Arco Triunfal conhecido como Portão de Adriano.
Gravura de J.Stuwart de 1753.