quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Baixa Ágora de Ephesus

 
Baixa Ágora
Arcos Vizinhos a Biblioteca Celsius
Bem ao lado da Livraria Celsius, adjacente as paredes do edifício, abrem-se estes arcos para a Baixa Ágora, são os arcos de Mazeus e Mithridates. Mithridates(132 a 63 a.C.) era rei do Ponto, combateu os romanos quase ininterruptamente e foi derrotado definitivamente pelo general Pompeu,  fazendo-se matar por um soldado.Um dos feitos mais marcantes de Mithridates foi a destruição do indefeso Santuário de Apolo na ilha de Delos, próxima a ilha de Mikonos, o que lhe valeu perseguição implacável pelos romanos. Mitridatismo por sua vez, é uma palavra que traduz forte resistência física aos venenos, obtida a partir da aplicação de pequenas e progressivas doses, como o fez o próprio Mithridates. Os arcos, como se pode ver, permitem o acesso ao amplo espaço da Baixa Ágora, ampla área de mercado que também tem acesso pela rua de Mármore, que passa em frente da Biblioteca e se encontra com a rua Curretes em suas extremidades.

Encontro da Rua Curretes e a Rua de Mármore
Bem em frente a Biblioteca Celsius, em frente se abre a rua Curretes e a esquerda a rua de Mármore, seguindo na direção da Casa do Prazer, Ágora Inferior, o Templo de Serapis e o Teatro de Ephesus.A rua Curretes por sua vez, passa pelo Templo de Hadrian, Fonte de Trajano,  Portão de Hércules, o Templo de Domitian, o Prytaneum e a Ágora Superior, todos já apresentados neste blog.
Arcos de Mazaeus e Mithridates com inscrições com seus respectivos nomes
Rua de Mármore, passa em frente a Casa do Prazer, a Baixa Ágora, o Templo de Serapis e o Teatro de Ephesus
Colunas da Stoa da Baixa Ágora
Como na Alta Ágora que tinha uma Stoa, aquí na Baixa também havia uma Stoa, que era o local onde se faziam palestras e discussões de idéias filosóficas e políticas. Podemos lembrar que o cristianismo era uma destas idéias que circulavam livremente nas Stoas o que permitiu a sua evolução dentro do  mundo greco-romano da Ásia Menor. 
Colunas da Stoa na Baixa Ágora
O espaço da Baixa Ágora parece ser bem mais amplo do que o da Alta Ágora, assim como sua Stoa, marcada pelas carreira de colunas, parece ser bem maior.
 
Quiosques da Baixa Ágora restaurados de maneira excelente.
 
Colunata da Stoa da Baixa Ágora
Esta Stoa está inserida numa ampla praça de mercado da Baixa Ágora, um pouco atrás está o prédio da Biblioteca Celsius. A rua de Mármore passa por trás de quem está tirando a foto e do outro lado da rua está o Teatro de Ephesos! Portanto a Stoa deveria ser muito concorrida, assim como as idéias que por aqui circulavam e eram debatidas, pois estava apinhada de visitantes de longínquas terras de quem freqüentava o mercado e ainda tínhamos a vizinhança  da Biblioteca e do Teatro.
Colunata da Stoa da Baixa Ágora
Com os arcos de Mazaeus e Mithridates que são vizinhos de parede com a Biblioteca de Celsius.
Stoa da Baixa Ágora
A Baixa Ágora ou o Mercado Comercial foi fundado no Séc III a.C. e o que hoje é visível foi realizado pelo Imperador Augusto(27 a.C. a 14 d.C.), nesta praça cercada com cercava de 154 m , com trés portões , no Norte, Oeste e Sul, e um pátio central, com 112 m de comprimento cercado por estas colunas da Stoa. A parte do leste, por onde passa a rua de Mármore havia o que se chamava de uma Basílica com duas alas dóricas, construída durante o reinado do Imperador Nero( 54 a 68 d.C.), onde provavelmente funcionava uma Corte de Justiça.