segunda-feira, 18 de março de 2013

Cruzando o Bósforo

De Ancara  Chegando a Istambul, atravessando o Bósforo pela ponte Atatürk
 
                                      
Mar de Marmara
Estamos passando perto da cidade de Izmit, vindos de Ankara e assim tivemos esta primeira vista de um braço do Mar de Marmara, usado não só para atividades portuárias como também de ancoragem de navios. 
 
Parte Sul do Mar de Marmara
É uma região muito populosa, como subúrbios de Istambul, esta área transformou-se rapidamente em cidade-dormitório do grande centro urbano que é Istambul.
 
Atividades Portuárias
Cercadas por grandes montanhas, esta parte sul do Mar de Marmara é sujeita a terremotos. Todos lembram o terremoto de 17 de agosto de 1999, quando morreram cerca de 30 000 pessoas, devido a rusticidade das casas construídas pela população pobre que ignoraram a regulamentação  anti-terremoto das construções.
 
Amplo e calmo espelho d'água do Mar de Marmara.
 
 
                                   
Construções Sólidas se Expandem para a Margem Sul do Mar de Marmara
Hoje em dia os blocos de apartamentos sólidos e dentro das especificações anti-terremoto são realizadas na área em substituição das humildes e precárias casas destruídas no terremoto de 1999.
 
 
 Atravessando o Bósforo Pela Ponte Atatürk
O Estreito do Bósforo liga o Mar Negro ao Mar de Marmara e daí através do Estreito de Dardanelos ligam-se com o Mar Mediterrâneo. O Estreito de Bósforo permite o escoamento de uma considerável riqueza comercial da Rússia, Romênia, Bulgária, Ucrânia e Geórgia,  para todo o mundo.A margem Oeste do Bósforo é a parte européia de Istambul e a parte Leste forma a parte asiática. Portanto nesta imagem, estamos começando a deixar a margem Leste do Bósforo, atravessando a espetacularmente alta ponte Atatürk que nos permite uma visão soberba do estreito e suas margens. O prédio observado na fotografia fica na margem asiática e é o Colégio Naval de Küleli, que data do Séc XIX. Foi construído pelo Sultão Selim III como parte do esforço de modernização da Marinha e, durante a guerra da Crimeia foi usada como hospital sob os cuidados da célebre Florence Nightingale, que revolucionou a prática da enfermagem!
 Atravessando o Estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Pode-se ver logo abaixo da ponte, ainda na parte asiática de Istambul, o Palácio Beylerbeyi, a residência de verão do sultão, construído no Séc XIX.
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Ainda pela margem asiática podemos ver a Academia Naval de Kuleli e logo atrás a montanha Çemlica, onde obtém-se belíssimas visões panorâmicas. Contudo, um pouco mais adiante, na margem asiática do Bósforo,  existe um ancoradouro público , chamado de Kanlica,cujos bares e restaurantes oferecem o famosíssimo e imperdível Iogurte de Kanlica .
 
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Agora estamos voltados para a margem européia da estreito de Bósforo, onde se pode ver no bairro de Ortakoy o mais próximo de todos, que é o prédio da Universidade do Bósforo e um pouco depois o Palácio Çiragan e o Palácio Dolmabahçe. O Palácio Çiragan, foi construído em 1871 e hoje é o Hotel Kempinski, uma dos mais luxuosos da cidade.O Palácio Dolmabahçe, é um suntuoso palácio rococó construído pelo Sultão Abdul Mecit I em 1843.
 
 
 Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Fotografia tirada na direção do porto de Karaköy, onde aportam os navios cruzeiros que transportam turistas em visita a cidade de Istambul. Podemos ver dois navios brancos atracados no9 porto de Karaköy. 
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Podemos ver os dois navios brancos de cruzeiro, atracados no porto de Karaköy. Logo atrás já consegue-se ver a Torre Gálata, no bairro de Beyoglu, construída  no Séc XIV pelos genoveses como parte das fortificações do bairro onde moravam.
 
 
Atravessando o estreito de Bósforo sobre a Ponte Atatürk
Vista do bairro Sultanhamet e Eminönü, destacando-se duas mesquitas, a Yeni Cami, com dois minaretes  no centro da foto e bem a direita, também com dois minaretes a ¨Rüstem Pasa Cami¨.Os barcos estão atracados no ancoradouro Eminönü, de onde saem grande número de linhas de transporte público marítimo.
 
 
 
 
 
Atravessando o estreito de Bósforo sobre a Ponte Atatürk
Foto tirada na direção do Palácio Topkapi, podendo-se ver Aya Sophia, com quatro minaretes visíveis. Haghia Sophia, igreja cristã construída no tempo do Imperador Justiniano I, depois convertida em mesquita em 1543 e depois transformada em museu em 1935.A esquerda podemos ver outra mesquita, a  Sultan Ahmet Cami,ou Mesquita Azul, cuja construção começou em 1609, e embora não sejam visíveis todos, possui seis majestosos minaretes.
 
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Vista de Sultanhamet, com o palácio Topkapi e a mesquita de Sultanhamet ou mesquita Azul e Hagia Sofia, que já foi mesquita, mas foi convertida em museu. Na extremidade esquerda da fotografia fica a Ponta do Serralho, área ocupada pelo Palácio Topkapi.
 
 
Atravessando o estreito de Bósforo  pela Ponte Atatürk
Na margem européia, logo abaixo da ponte, no bairro de Ortakoy,na margem do Bósforo, podemos ver primeiramente os prédios da Universidade do Bósforo, depois logo a esquerda dela estão os Palácios Çiragran, hoje o Hotel Kempinski, e logo depois o Palácio de Dölmabahçe. 
 
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Estamos vendo o Bósforo na direção da  Ponte Fatih Sultan Mehemet, concluída em 1986, portanto vemos as margens européias e asiáticas de Istambul. Logo abaixo da ponte Atatürk, na margem européia, vemos o ancoradouro público Kuruçesme e podemos ver a sofisticação das embarcações particulares ali atracadas. Portanto seguindo a direção da ponte Sultan Mehmet chegaremos depois de uns bons quilômetros adiante, no mar Negro.
 
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
A ponte ao norte da ponte Atatürk é a Ponte Fatih Sultan Mehmet e logo atrás dela pode-se ver o morro Çamlika, com a Bandeira Turca hasteada e que oferece belíssimos panoramas.
                                     
Atravessando o estreito de Bósforo pela Ponte Atatürk
Já estamos completando a travessia da ponte Atatürk e chegando a parte européia de Istambul no bairro Ortakoy, onde tem uma belíssima mesquita bem abaixo da Ponte Atatürk. A área arborizada que vemos em frente pertence ao Campus da Universidade do Bósforo.
 
 
Istambul Européia, uma Cidade Moderna e Cosmopolita
Entrando na parte européia de Istambul logo nos deparamos com altos arranha-céus como esse, que está guarnecido com a Bandeira Turca. A exposição da Bandeira Turca se deve porque estamos no período do ano da comemoração da data nacional da Turquia, quando esta foto foi tirada(28/10/2011).
 
Golden Horn, ou O Chifre Dourado
Este braço de mar, o Golden Horn é um braço de mar do Mar de Mármara, que penetra na direção norte no continente profundamente em forma de chifre. Este braço de mar tornou-se muito interessante como porto defensável , o que permitiu o assentamento urbano desde os tempos neolíticos,há 6 500 a.C., embora considere-se que a fundação da cidade só tenha se dado  no Séc VII a.C., quando os gregos fundaram a cidade de Byzas, onde se deu a origem da palavra bizantino.
 
Suleymaniye Cami, ou a Mesquita de Süleyman
A espetacular mesquita foi mandada construir por Sulyman o Magnífico e foi realizado por um genial arquiteto, Mimar Sinan( 1489 a 1588), e o que tudo indica, influenciou o também genial arquiteto, pintor e escultor renascentista  italiano Miguel Ângelo(1475 a 1564).
 
Velha Cidade Vista do Goldem Horn
O braço de mar, Golden Horn está atravessado por quatro pontes, sendo a primeira, bem na sua entrada, a Ponte Gálata, é a mais famosa. As outras pontes são a Unkapani Köprusü, esta que estamos atravessando, e Eski Galata Köprüsü ou a Antiga Ponte Gálata e a Halik Köprusu, a Ponte do Chifre de Ouro. Uma quinta ponte está sendo construída para ligar as linhas de metrô, entre o norte e o sul do Chifre de Ouro.(Não fiquem encabulados, meus conterrâneos, porque isto pega mal!Façam como eu fiz, disfarcem... mas em Istambul existe um exemplar serviço de Metrô).
 
 
Aqueduto de Valena
O Aqueduto de Valena que cruza  por 300 m desde o   Boulevard Atatürk até  o Complexo Suleynmaniye( Onde está a Mesquita Suleymaniye)tem 18,5m de altura neste ponto. Foi construído no Séc IV pelo Imperador Valens como parte da rede de distribuição de águas da Cidade de Constantinopla, cujas águas são provenientes da Floresta de Belgrado. Ainda hoje nas Florestas de Belgrado existem fontes de captação para o abastecimento de água de Istambul, mas agora a água é captada e canalizada por eficientes e modernos sistemas de adução.